terça-feira, 29 de dezembro de 2015

25 Anos Abrindo Caminhos e Escalando Montanhas

Quem é que disse que a vida de padre é fácil... Um padre é responsável por gerenciar sua comunidade, controlar os gastos de sua paróquia, manter sua equipe e fiéis motivados. Aos nossos olhos de leigos, até parece um profissão simples, no entanto, não é uma profissão, mas sim uma vocação. Desconsiderando o aspecto religioso neste artigo, a vocação de padre pode SIM ser aliada ao empreendedorismo de sucesso. Quem nos mostra isso através de seus mais diversos exemplos é o Padre Rinaldo Roberto de Rezende, que completou no ano de 2015 seus 25 anos de vida sacerdotal. Nascido em 10 de setembro de 1966 em Bom Jardim de Minas, MG, veio para São José dos Campos com 4 anos de idade e aqui ordenou-se sacerdote no dia 8 de dezembro de 1990. 

Sua trajetória vocacional requereu muito estudo acadêmico, por isso se formou em Filosofia e Teologia, respectivamente pela FAI de São Paulo e pela PUC do Rio de Janeiro e fez Mestrado em Sagrada Teologia com especialização em Matrimônio e Família pelo Instituto João Paulo II para estudos sobre Matrimônio e Família da Universidade Lateranense de Roma. Na chamada vida pastoral, foi Vigário Paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia no Jardim da Granja em 1981. Foi Coordenador Diocesano de Pastoral e Assessor Diocesano da Pastoral Catequética e da Pastoral Familiar de 1992 a 1999. Foi Pároco da Paróquia Espírito Santo no Jardim Satélite de 1992 a 2002. No período de 2002 a 2004 realizou seus Estudos em Roma, na Itália. A partir de dezembro de 2004 é Pároco da Catedral de São Dimas e a partir de 2005 também é Assessor Diocesano da Pastoral Familiar e da Comissão Diocesana de Defesa da Vida. 

Foto: Padre Rinaldo Resende 
Fonte: http://www.catedralsaodimas.org.br 

Ao longo destes 25 anos tornou-se um especialista em oratória, pois não há como participar de uma missa ou palestra sem atentar até mesmo aos menores detalhes que ele diz, quer seja através se suas homilias, quer seja por simples explicações de fatos cotidianos. Após suas celebrações ou eventos que esteja participando, ele exerce, literalmente, o papel do bom pastor. É uma cena muito bela de se ver até mesmo de participar. Ao término de cada evento, os fiéis, amigos, colegas, simples desconhecidos, se aglomeram a sua volta para receber uma benção, um gesto de carinho, um gesto de atenção, enfim, um bom retorno a suas casas. 

Também adquiriu, ao longo da sua vida sacerdotal, conhecimento suficiente para tratar com louvor assuntos voltados a arquitetura e interior dos espaços celebrativos, como é o caso da participação na construção da igreja da Paróquia Espírito Santo e a participação efetiva na reforma e modernização da Catedral São Dimas. Além de todo atendimento pessoal e espiritual, ainda há tempo de se dedicar a arte de escrever. Já são, ao todo, quatro livros lançados. O primeiro trata do 60 anos da catedral São Dimas, o segundo leva o título “Momentos”, o terceiro “En-Théos” e o quarto “Portas abertas”. 

Desta forma, ele vai atingindo espiritualmente as pessoas e conquistando seu objetivo vocacional: Evangelizar as famílias. E como ele mesmo disse em uma de suas homilias, é preciso que cada um de nós abra seus próprios caminhos e escale suas próprias montanhas para chegar ao objetivo que tanto almejamos... 

Enfim, Padre Rinaldo, somos muito gratos por nos permitir fazer parte da sua história!

Grande Abraço, 
Eduardo Caetano

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

50 ANOS DE PAZ E BEM

São Francisco de Assis foi, desde jovem, empreendedor na sua essência e nos ensinou que menos é mais, em todos os sentidos, pregando a busca da realização pessoal e espiritual através da humildade e da simplicidade. O Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida de São José dos Campos é fruto deste espírito empreendedor. As irmãs franciscanas da Congregação do Sagrado Coração de Jesus que vieram para esta cidade com intuito de auxiliar o Cônego José Fortunato da Silva Ramos na direção do Asilo Santo Antônio, fundado em 1939, fundaram o então Ginásio Nossa Senhora Aparecida, em 1965, para aperfeiçoar a formação das crianças.

Asilo
Foto: Asilo Santo Antônio, Década de 50
Fonte: http://antigavaledoparaiba.blogspot.com.br/

Originalmente o colégio possuía a denominação de Ginásio Nossa Senhora Aparecida/Escola de 1º e 2º Graus “Nossa Senhora Aparecida” e passou a denominar-se “Colégio Nossa Senhora Aparecida” pela Portaria do Diretor Regional da DRE-VP, publicada no DOE de 14/04/83.

O fruto deste espírito franciscano empreendedor se dá ainda hoje por manter em pleno funcionamento o Asilo Santo Antônio, o Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida e a Creche Patronato Nossa Senhora Aparecida. Apesar de serem, fisicamente, três instituições distintas, são, também na sua essência, um só corpo e, numa leitura de semiótica, podemos dizer que são três membros e um só corpo, assim, como a Santíssima Trindade...

Ao longo dos seus 50 anos de existência o Lema “Paz e Bem” foi se intensificando cada vez mais e, hoje, é notório em cada oração do dia, em cada bilhete enviado aos pais, em cada evento escolar. Paz... e... Bem... não há melhor combinação a ser disseminada numa instituição de ensino, ainda mais considerando os dias atuais, pois, se plantando a Paz, se colhe o Bem e, semeando o Bem, se perdura a Paz.

É inerente à metodologia de ensino do Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida a simplicidade Franciscana. Não há exageros cinematográficos nos eventos sócio-educativos. Não se vê toda “aquela” pompa diante da circunstância. O que se vê é apenas a preocupação em se transmitir, através de singelas apresentações, os preceitos franciscanos de moral, cível, ético e religioso. Numa sociedade onde se cultiva a competitividade e o consumismo, felizes somos nós, por termos em nossa cidade uma instituição de ensino que tem em suas entranhas os fundamentos cristãos.

CFNSA
Foto: Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida atualmente
Fonte: http://jornaljoseensenews.com.br/

E desta forma, o Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida completa este ano seus 50 anos de existência. Completa, de forma simples e humilde, mas também, de maneira incisiva e assertiva, meio século de Paz e Bem!

Grande abraço,
Eduardo Caetano